| 0 comentários ]


 A Juventus é neste momento um dos melhores clubes da Europa, não só pelas compras que fez para esta época mas também pelo valor que tiveram e têm dentro de campo, rendendo à equipa de Conte o primeiro lugar, mas com o Milan neste momento com mais um ponto, contudo com mais um jogo. É hoje que se realizam os restantes jogos da 1ª jornada da Serie A, já que na altura tal não se realizou devido a uma greve que terminou justamente na jornada a seguir. 

 Neste momento os Bianconeri de Turim têm mais 2 pontos do que a equipa de Udine, que tem curiosamente o mesmo nickname que o adversário de hoje, isto porque para quem desconhece, o termo significa preto e branco, com alguma mística italiana envolvida. Para o bem da equipa do norte de Itália Paolo de Ceglie parece ter chegado a um bom momento de forma, o que pode encostar definitivamente - já não seria sem tempo, já que é um jogador de boa qualidade - Chiellini ao centro da defesa, para fazer dupla com Barzagli muito provavelmente, já que para Bonucci só falta arranjar uma almofada para se deitar no relvado, sobretudo nos jogos com importância defensiva acrescida.


É um sistema tático que pode ser adaptado a outro sistema que Antonio Conte pode utilizar, e muitas vezes coloca-o a meio dos jogos, é ele um 4-2-3-1, com a imagem a explicar o que acontece no processo ofensivo da equipa, com apenas duas movimentações. Vucinic, como avançado móvel, dirige-se para o lado esquerdo, enquanto Vidal que faz de falso extremo muda para o seu jogo para o centro onde Marchisio tem tendência a ficar na sua posição, não avançando tanto como no 4-4-2 tradicional. Se quisermos entrar em detalhe, nesta adaptação Pepe flete mais para o centro para Matri não ficar tão vadio no centro, para haver uma linha de apoio com alguns bons cruzamentos (atributo que era o ponto fraco de Pepe na época passada) e assistências, sendo aliás Pepe um dos melhores marcadores da Juventus esta época. Com esta sua subida, acontece que em jogos com maior tranquilidade ou ausência de um extremo ou lateral ofensivo Lichsteiner, com cautela, sube no terreno, deixando muitas vezes Pirlo na zona direita do terreno apesar de não dar muito nas vistas. 

O homem chave tem sido Marchisio. Jogador que não como função distribuir jogo com Pirlo, mas tem a função particular de desequilibrar, causando uma dinâmica de jogo fantástica. Já para não falar dos golos decisivos que tem marcado, tendo-se destacando os dois golos que marcou frente ao Milan nos últimos minutos. Tem adotado uma função bastante importante no terreno, chamando ao de cima as capacidades ofensivas d'Il Principino. Pirlo tem sido fantástico também, tendo feito a melhor assistência do campeonato muito provavelmente num jogo contra o Parma, onde assistiu Lichsteiner, que apareceu surpreendentemente dentro da grande área à matador, num jogo que a Juventus acabaria por vencer por 4-1 no primeiro jogo oficial no novo estádio. 

Com a análise quase feita, falta falar de Matri. Tem desiludido nestas últimas semanas, tem sido muito perdulário e Del Piero tem jogado no seu jogador, com Quagliarella aproveitando a lesão de Vucinic para ganhar minutos depois da lesão. Este onze base ilustrado na imagem poderá não ser o que Conte vai utilizar hoje, mas foi o que mais garantias deu. Jogo muito difícil no Friuli que pode dar a liderança isolado à velha senhora.

0 comentários

Postar um comentário