| 0 comentários ]


  É uma das sensações europeias nesta temporada. Tem conquistado o apoio de muitos adeptos portugueses (claro que não anula o facto de poder acontecer o mesmo em outros países, explicito aquilo que apenas tenho conhecimento e tenho visto) devido a alguns fatores. Um deles é a política do clube, o Athletic Club Bilbao (de resto a equipa da cidade mais populosa do País Basco). Como sabem, apenas jogadores bascos podem pertencer ao plantel. Baseando-me naquilo que é a equipa mais conhecida cá da ilha de São Miguel, era como se o CD Santa Clara apenas contasse com jogadores da ilha ou, no máximo, nascidos em qualquer ilha do arquipélago (tal não acontece porque a maioria esmagadora dos jogadores do clube são de Portugal continental ou estrangeiros, maioritariamente sérvios e brasileiros. O País Basco compreende também as regiões de Navarra e Iparralde, esta última já situada em terreno francês. Jogadores que não sejam oriundos desse conjunto de regiões não são permitidos a ingressar no clube.

  O que ainda torna mais interessante esta equipa treinada por Marcelo Bielsa é o seu atual momento, seja a nível interno ou externo. Ocupa atualmente o 8º lugar da Liga BBVA (com boas possibilidades de chegar ao 6º lugar que está em posse do Osasuna nesta altura, última posição que dá acesso às competições europeias), está na final da Taça do Rei (onde irá defrontar o finalista vencido da última edição, o Barcelona) e é um dos principais favoritos a vencer a Liga Europa. Vai defrontar outro desses potenciais candidatos naquela que é denominada como uma final antecipada com duas mãos. Falo do duplo confronto frente ao Schalke, que conta com o holandês Klaas-Jan Huntelaar em primeiro plano. Ontem foi notícia na imprensa alemã alguns problemas na possível renovação de vínculo com o clube, onde Horst Heldt (diretor desportivo da equipa alemã) disse que não iria torturar o jogador para renovar. Claro está, deverão existir muitíssimas propostas pelo jogador. Mas isso já é outra história. Uma coisa é certa: deverá estar com a confiança em alta para defrontar o Athletic, naquele que se avizinha um duelo de titãs: Llorente versus Huntelaar.

  Falando exclusivamente da equipa do Athletic em si, existem individualmente jogadores que se destacam. Nomeadamente o experiente guarda-redes Iraizoz, Javi Martinéz, De Marcos, o gigante Llorente (ponta de lança de quase 2 metros que tem sido uma aposta regular da seleção espanhola, pelo seu bom desempenho constante no clube) e uma das revelações europeias da época, Iker Muniain. Com 19 anos já pode ser considerado um valente caso sério. Joga em diferentes posições no ataque, com maior ênfase para a extrema esquerda. É denominado como o 'Messi espanhol' pela imprensa, dado o seu estilo de jogo. Mas, de acordo com muitos, a principal arma desta equipa é o entendimento mútuo e o jogo coletivo. Talvez sejam os ares do País Basco, a união entre os jogadores ou outro fator completamente distinto, mas uma coisa é certeza: esta equipa tem uma política diferente de todas as outras e isso distingue-a. Não tem qualquer outro remédio, apenas pode apostar na formação (fora uma rara exceção, já que o Athletic quer garantir desde cedo jovens promessas e consequentemente certezas a longo-prazo, com vários ciclos etários). É algo que muitos outros clubes que 'vivem' graças a jogadores de nacionalidades estrangeiras, como a maior parte das equipas portuguesas de primeiro escalão, deviam fazer. Nada melhor do que jogadores da casa para 'educar' e formar uma equipa competitiva. 

  Diga-se também que o experiente Marcelo Bielsa ou 'El Loco' tem também a sua fatia na responsabilidade pelo sucesso da equipa, conhecido pelas suas invenções táticas com as equipas que tem ao seu dispor. No que toca ao Bilbao, quase tudo tem funcionado.

  A equipa é um hino ao futebol. É um exemplo raro no que toca ao futebol de hoje em dia (principalmente em equipas desta magnitude competitiva, onde o dinheiro é um elemento chave). Com o dinheiro a ser, justamente, um dado cada vez mais fundamental no futebol moderno o Athletic Club Bilbao continua a remar contra a corrente. A verdade é que, para bem daquilo que é a essência do futebol, estão a conseguir...

0 comentários

Postar um comentário